• menu1
27/04/2018 9h45 - Atualizado em 27/04/2018 9h45
Prorrogada até 4 de maio a inscrição para mestrado em Biologia Parasitária na Amazônia, da UEPA.
Da Redação
Portal FADESP
A-A+ Tamanho da Letra
Ampliar imagem
Prorrogada até 4 de maio a inscrição para mestrado em Biologia Parasitária na Amazônia, da UEPA.

A Universidade do Estado do Pará (UEPA) prorrogou até dia 04 de maio a inscrição para a seleção do mestrado em Biologia Parasitária na Amazônia. As inscrições são feitas através dos sites da FADESP (www.portalfadesp.org.br) e da UEPA (www.uepa.br). São ofertadas dez vagas, com reserva de quatro para servidores da UEPA e do Instituto Evandro Chagas, além de uma para Pessoa com Deficiência (PcD).

As inscrições serão realizadas até dia 4 de maio. É preciso imprimir e preencher a ficha disponível nos sites da FADESP e da UEPA. Em seguida, entregá-la junto com o comprovante do pagamento da taxa na Secretaria do Mestrado BPA, que fica travessa Perebebuí, 2623, Bloco B - 1º andar, no horário de 8h às 17h.

A taxa de R$ 150,00 deve ser paga até dia 4 de maio através de depósito na conta corrente 102.158-3, agência 1674-8 do Banco do Brasil. No dia 11 de maio deverá ser divulgada a lista de inscrições deferidas.

Os candidatos deferidos deverão cumprir as duas etapas da seleção. Na primeira, farão prova escrita (classificatória e eliminatória) no dia 23 de maio e, na segunda, dias 25 e 26 de maio, entregarão documentos e currículo para análise (classificatória). O resultado final está previsto para 13 de julho.

O curso é recomendado pela CAPES e integra o Programa de Pós-Graduação em Biologia Parasitária na Amazônia. Vinculado ao Centro de Ciências Biológicas e de Saúde (CCBS/UEPA), ele é desenvolvido em parceria com o Instituto Evandro Chagas (IEC).

O programa está estruturado em uma área de concentração (Biologia de Agravos Infecciosos na Amazônia) e três linhas de pesquisa (Epidemiologia de Microorganismos e Parasitos; Fisiopatologia Humana e Experimental de Processos Infecciosos e Morfologia e Genética de Agentes Infecciosos, parasitos e vetores de endemias na Amazônia).