• menu1
31/03/2017 8h53 - Atualizado em 31/03/2017 8h53
Projeto elaborará Plano Municipal de Turismo de Bragança. Prefeitura terá meios para planejar ações.
Da Redação
Portal FADESP
A-A+ Tamanho da Letra
Ampliar imagem
Projeto elaborará Plano Municipal de Turismo de Bragança. Prefeitura terá meios para planejar ações.
Ampliar imagem
Secretário de Turismo de Bragança, Rivaldo Miranda, e diretora de Turismo da prefeitura, Natasha Penna.
Ampliar imagem
Professora da Faculdade de Turismo da UFPA, Silvia Cruz, João Carlos, Rivaldo Miranda, Eliezer Reis e Natasha Penna.

A prefeitura de Bragança e a FADESP retomaram a parceria para a conclusão do projeto de elaboração do Plano Municipal de Turismo. A expectativa é que o município tenha um diagnóstico, meta e estratégias para subsidiar os investimentos na área turística.

Os detalhes da parceria foram tratados em reunião realizada nesta quarta-feira, 29, entre o secretário municipal de Turismo de Bragança, Rivaldo Miranda, a coordenadora do projeto e professora da UFPA, Sílvia Cruz, a diretora de Turismo do município, Natasha Penna, e os analistas da Fundação, João Carlos e Eliezer Reis.

O secretário observou que "o plano é norteador para identificar os potenciais turísticos da cidade" e a diretora de Turismo acrescenta que o plano também permitirá que a prefeitura demonstre à iniciativa privada onde investir, inclusive com atuação em conjunto.

A professora Sílvia Cruz explica que o plano permitirá que o município se organize para definir sua política de investimentos. Com o diagnóstico e as metas em mãos, a prefeitura construirá suas estratégias como os roteiros turísticos e os espaços de lazer, por exemplo.

Ela observa que Bragança tem muitos recursos turísticos a serem explorados devido a riqueza cultural e patrimonial do município. Se a exploração é feita de maneira planejada, são alcançados impactos não só para a arrecadação municipal como para a economia local, aponta.

Sílvia Cruz também ressalta que o acesso a linhas de investimento federal já exige planos municipais de turismo visto que o Plano é obrigatório para os municípios brasileiros considerando-se regras estabelecidas pela legislação, como número de habitantes e localização em área considerada de interesse turístico.